RH em tempos de coronavírus: 3 formas de seguir em operação e preservar a normalidade

RH em tempos de coronavírus: 3 formas de seguir em operação e preservar a normalidade

RH em tempos de coronavírus: 3 formas de agir

Processos seletivos: Ideal é mantê-los e reforçar a comunicação com candidatos

As mudanças no expediente das empresas, além da recomendação de evitar aglomerações e transporte público, podem afetar uma das atividades mais importantes das equipes de RH: recrutamento e seleção.

Para as companhias que demandam profissionais qualificados, raros no mercado, a desmobilização dos processos seletivos é um prejuízo. “Há seleções que duram semanas. Uma interrupção no processo pode levar a empresa a perder bons candidatos pelo caminho”, diz Paulo Lazári, CEO da Recrutei, plataforma para gestão de recrutamento e seleção. Para conseguir manter a normalidade, algumas ações são necessárias. “Ainda que adaptados, os processos seletivos devem ser mantidos sempre que possível, com reforço de comunicação e alinhamentos com os candidatos”, avalia Lazári.

Se não for possível entrevistar um profissional pessoalmente, por exemplo, é viável lançar mão de videoconferências. Se uma avaliação estava prevista para ser presencial, existem formas de fazê-la a distância. “O mais importante é a empresa demonstrar que está se mobilizando para minimizar o impacto da pandemia. Adiamentos sucessivos, já que não se sabe quanto tempo a fase crítica vai durar, pode levar à perda de confiança no processo”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *