Press "Enter" to skip to content

Recrutamento Interno: Uma boa alternativa para empresas na gestão de talentos

Paulo Rogério Lázari 0

O Recrutamento Interno é um processo seletivo realizado entre os colaboradores que já trabalham na organização. Saber em que casos utilizar esse recurso é fundamental para o seu sucesso.

O Recrutamento e Seleção é um desafio constante em muitas organizações. Encontrar profissionais capacitados com perfil de acordo com a empresa pode não ser uma tarefa fácil. 

Achar esses colaboradores no mercado requer tempo e dedicação, trabalho que ainda continua após a sua contratação. Todo novo profissional que se incorpora requer um tempo de adaptação, porém todo esse tempo investido praticamente desaparece com o recrutamento interno. Quer saber mais? Continue lendo!

O que Recrutamento Interno?

O Recrutamento Interno é o processo seletivo realizado dentro da própria empresa. É realizado ao divulgar uma vaga entre seus próprios colaboradores, para que dessa forma, aqueles que já trabalham na organização se candidatem a esse novo cargo.

Muitas empresas fazem recrutamento interno, porém, não é uma opção viável para todos os casos. Quando surge uma nova vaga é importante analisar, se entre o capital humano da organização, há pessoas com o perfil para essa oportunidade, só após essa confirmação é possível fazer um recrutamento interno.

Se essa verificação não é feita anteriormente, o processo pode ser frustrante, tanto para os colaboradores, quanto para a empresa.

Qual a diferença entre buscar os candidatos fora da organização?

Assim como a convocatória pode ser feita internamente, também é possível buscar os candidatos fora da empresa, essa forma de convocação é conhecida como recrutamento externo.

A diferença é que no recrutamento interno o capital humano já é conhecido e eles também conhecem a organização. Enquanto no recrutamento externo, os candidatos trazem outra bagagem, podendo contribuir com novas ideias para o negócio.

Tanto o recrutamento interno quanto externo têm vantagens e desvantagens, além disso, cada vaga tem características específicas, motivo pelo qual, devem ser analisadas individualmente para escolher a melhor opção.

Hoje em dia, é recomendável não se limitar a uma única forma de convocação. Para isso é recomendado o recrutamento misto, que é a combinação das duas formas de convocação. Isso quer dizer que em alguns casos a convocatória para as novas vagas será interna e em outros, externa.

Quais são as vantagens e desvantagens do recrutamento interno?

Como já foi mencionado o recrutamento interno pode ser bastante positivo, porém, como tudo na vida, também tem seus pontos negativos. A seguir você verá quais são.

Vantagens do recrutamento interno

O recrutamento interno gera economia e faz do processo uma consequência mais natural. A seguir veja os detalhes das suas vantagens.

Menor custo

O menor custo do processo seletivo vem graças a dois fatores principalmente:

  • a organização já conhece o candidato, fazendo uma seleção mais rápida e otimizada;
  • a empresa não precisa investir nos treinamentos de um novo profissional,

Processo mais rápido

O processo seletivo é muito mais rápido, já que várias das etapas são eliminadas. Sendo assim, o profissional escolhido pode assumir o novo cargo mais rapidamente, já que o processo de contratação também é suprimido.

Adaptação mais natural

O colaborador já conhece o negócio e sabe como funciona, portanto, o processo de adaptação ao novo cargo é muito mais simples e rápido. Além disso, não é necessária a sociabilização organizacional.

Colaboradores mais motivados

Quando uma organização faz recrutamento interno para algumas das suas vagas, os colaboradores sabem que tem oportunidade de crescimento dentro da empresa, portanto, trabalham mais motivados e fazem o seu melhor para poder concorrer a novas oportunidades. Dessa forma, a empresa retém os talentos e a rotatividade diminui.

Desvantagens do recrutamento interno

Assim como há vantagens, existem também desvantagens como veremos a continuação.

Ansiedade nos colaboradores

A expectativa e ansiedade gerada nos colaboradores podem prejudicar seu desempenho no cargo atual. Além disso, aqueles que não são selecionados para a vaga podem se sentir frustrados o que pode causar certo desconforto e conflitos na organização.

Menor inovação na equipe

Novos funcionários podem trazer novas ideias e renovação para a equipe. Isso é menos provável de acontecer quando há seleção interna.

Menor variedade de candidatos

Ao fazer recrutamento interno a diversidade de candidatos é muito menor que quando é feita uma convocação externa, motivo pelo qual, é importante analisar a vaga para saber se isso não prejudicará o novo cargo.

Deixa uma vaga em aberto

Quando um colaborador é convocado para um novo cargo, a sua vaga fica em aberto, sendo assim, precisará ser feito outro processo seletivo.

Recrutamento Interno: Uma boa alternativa para empresas na gestão de talentos

Teste gratuitamente a plataforma de recrutamento e Seleção com o melhor custo benefício do Brasil!

Como o recrutamento interno impacta na cultura da empresa?

A cultura empresarial é o conjunto de valores, normas e direcionamentos que definem quem ela é. Toda vez que uma organização recebe um novo colaborador este deve se integrar à cultura da empresa. 

Os selecionados em um recrutamento interno já conhecem a cultura empresarial, portanto o fluxo do negócio continua seu ritmo.

Por outro lado, o recrutamento interno favorece a cultura da empresa, já que através desse processo, a organização lhe dá maior valor aos seus colaboradores, fomentando a retenção de talentos e mantendo eles motivados.

Como fazer um recrutamento interno?

Fazer um recrutamento interno é muito mais simples que a convocação de candidatos de fora, porém para ter sucesso é preciso seguir os passos abaixo.

1. Atualize constantemente as informações dos colaboradores

Manter as informações atualizadas é fundamental para o sucesso do recrutamento interno. É importante motivar os funcionários a informar quando concluem um curso ou realizam novos treinamentos e capacitações. Dessa forma, será possível saber quais são os candidatos que possuem o perfil para uma nova oportunidade.

2. Quando surja uma vaga, defina o perfil e divulgue a oportunidade

Com o surgimento de uma vaga é importante analisar se a organização conta com candidatos aptos para essa oportunidade. Caso afirmativo, pode prosseguir com a divulgação da vaga.

3. Convoque os profissionais que se encaixem no perfil

Após o recebimento das candidaturas seja crítico e escolha realmente as pessoas que se encaixam no perfil solicitado. É importante não deixar que a afinidade pessoal influa nessa etapa, deve ser totalmente imparcial.

4. Realize as avaliações

Mesmo conhecendo os colaboradores, é fundamental realizar testes e entrevistas. Afinal é uma nova função e requer novos desafios, só com uma avaliação será possível determinar se o candidato será capaz de satisfazer a expectativa.

5. Faça a seleção

A objetividade novamente é fundamental nessa fase. Faça uma análise do candidato na nova função com todos os dados obtidos nas etapas anteriores e escolha a melhor opção.

O recrutamento interno pode trazer para seu negócio muitos benefícios quando utilizado no momento certo. Nem todas as vagas da sua empresa estarão aptas para esse tipo de processo. Depende de você identificar as melhores oportunidades para utilizá-lo.

Dentro do recrutamento interno existem algumas variantes que podem ser aplicadas. Conheça o recrutamento fechado, um tipo de convocatória utilizado quando a empresa precisa de sigilo.

Matheus Gomes
CPO e Co-fundador




Teste Gratuitamente nossa plataforma de Recrutamento e Seleção

Recrutamento Interno: Uma boa alternativa para empresas na gestão de talentos
Compartilhe esse artigo nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *