Press "Enter" to skip to content

Tech Recruiter: 5 dicas matadoras para aumentar sua eficiência

Davi Samuel Valukas Lopes 0

Contextualização – O que é Tech Recruiter?

O mercado de trabalho vem mudando drasticamente a cada dia, e novas áreas tem tomado a atenção dos recrutadores, levando à criação de novos cargos, como os Tech Recruiters. Hoje vivemos o chamado Mercado 4.0, pautado principalmente pela transformação digital nascida nos anos 90, mas que começou a ganhar relevância no final da década retrasada (pensar que já estamos na terceira década do século XXI nos traz uma boa reflexão). 

A cada dia que passa surgem novas carreiras, que há poucos anos sequer tinham a possibilidade de existir pela simples falta de tecnologias. Os exemplos mais evidentes estão nas redes sociais. Há pouco mais de uma década era impensável um profissional dedicado a gerar tráfego orgânico no Facebook, no Instagram ou no YouTube. 

Outro exemplo que entrou em voga com o surgimento da pandemia do novo coronavírus é a chamada telemedicina. Consultar-se com um médico por um app era coisa de filmes e livros de ficção científica até bem pouco tempo atrás. 

Muitos outros exemplos podem ser citados, pois há estudos que indicam que as principais profissões do futuro sequer existem hoje, mesmo que a transformação digital já seja uma realidade em nosso mercado de trabalho.   

Por conta disso, se a tecnologia, a robótica e a automação tiraram muitos empregos, como creem alguns analistas mais pessimistas, elas também abriram muitas novas oportunidades para quem sabe encarar um bom desafio. Sair da zona de conforto não é mais uma questão de escolha, mas sim uma necessidade cada vez mais evidente.  

Se você é um Tech Recruiter, é um recrutador que atua em diversas áreas do mercado ou está pensando em abrir sua própria consultoria, não pode deixar de ler esse artigo. Nele, eu vou dar cinco dicas que vão transformar positivamente o seu trabalho.  

Segue comigo até o final! 

O que é um bom desenvolvedor?

Nós não podemos falar de profissões do futuro sem falar nos desenvolvedores, profissionais responsáveis por boa parte da transformação digital de que tanto temos falado ultimamente. 

Desenvolvedor é o profissional de TI responsável por criar soluções tecnológicas para diversos problemas que se apresentam, ou que são apresentados por um cliente. Em outras palavras, trata-se do sujeito que resolve problemas e apaga incêndios através de suas habilidades em TI.  

Definir um bom desenvolvedor não é tarefa tão simples, pois exige a análise de vários pontos importantes. A quantidade de linguagens de programação, de plataformas e de soluções em diferentes meios e formatos deixa tal análise em um nível de complexidade razoavelmente interessante. Contudo, nós podemos apontar para alguns conceitos imprescindíveis para entender o caso. 

Um bom desenvolvedor é aquele sujeito que, em primeiro lugar, compreende a ideia que dá amparo à solução que está sendo planejada, ou seja, não atira no escuro, mas sabe exatamente de que forma o seu trabalho vai impactar positivamente as expectativas do cliente. Sendo assim, antes de um sistema ser implementado, é preciso que haja um amplo entendimento apenas no plano conceitual. 

Em seguida, com pleno entendimento do que aquele determinado serviço vai fazer de diferente (afinal de contas, entregar mais do mesmo é como se não se entregasse nada), o desenvolvedor executa a programação e, por último, faz as correções que vão se apresentando durante o processo.

Desta maneira, podemos dizer que o desenvolvedor não é apenas o sujeito que escreve programas de computador ou, grosso modo, o profissional que dá instruções para uma máquina executar. O desenvolvedor precisa ter uma bagagem conceitual, além de um olhar analítico e uma boa capacidade de traduzir os anseios do cliente leigo em solução. 

Em suma, o desenvolvedor precisa ser um estudioso da tecnologia, além de ter a capacidade analítica para compreender quais são os anseios da área que está ajudando, pois na maior parte das vezes, não se trata de uma área tecnológica, e para uma solução ser considerada como tal, é preciso que ela seja pensada a partir da perspectiva de quem está em sua linha de frente.

Está gostando do texto? Ele ainda não acabou! 

Continue comigo para entender como os profissionais de R&S podem se preparar para o mundo da TI.

tech recruiter
O desenvolvedor precisa ter uma bagagem conceitual, além de um olhar analítico e uma boa capacidade de traduzir os anseios do cliente leigo em solução. 

Quanto ganha um profissional de TI?

Como surgem novas vagas a cada dia no mercado de TI, sendo este um mercado em franca ascensão e expansão, conforme eu te contei na primeira seção deste artigo, há ótimas oportunidades disponíveis de uma remuneração diferenciada. 

Ao candidato, basta dedicar-se aos estudos e estar sempre com a mente aberta a novas possibilidades, inclusive no âmbito das relações trabalhistas. O velho contrato de trabalho regido pela CLT tem sido cada vez menos utilizado, principalmente depois do surgimento, primeiro do MEI e em seguida das flexibilizações trazidas pela Reforma Trabalhista, que possibilitam a contratação de um profissional PJ sem muita burocracia. 

Os rendimentos de um profissional de TI podem variar de região para região, ou mesmo de empresa para empresa. Porém, podemos falar em um relativo padrão, estabelecido mesmo com a descentralização e a espontaneidade com que se dão as relações entre contratantes e contratados na área.

Aliás, outra mudança recente na legislação trabalhista que também traz impactos é a não obrigatoriedade de pagamento de contribuição sindical, o que mudou radicalmente a forma como os profissionais de todas as áreas lidam com as empresas.         

Dito isto, segue abaixo uma lista com algumas das carreiras de Tecnologia da Informação com os melhores salários, segundo artigo da revista Exame: 

  • Design
  • Produto  
  • Business Intelligence  
  • Desenvolvedor  
  • Posições executivas

Os salários mensais de um profissional das áreas elencadas acima pode variar de R$6.000,00 a R$11.000,00 em nível pleno, de R$12.000,00 a R$25.000,00 em nível sênior e de R$30.000,00 a R$40.000,00 em nível executivo.

Note que é possível construir uma carreira de sucesso, tanto do ponto de vista financeiro quanto do ponto de vista profissional em si. E isso também vale para você, tech recruiter, que tem uma gama de possibilidades de atuação muito grande, podendo também construir uma carreira de muito sucesso na área.   

Nosso texto ainda não acabou. Finalmente vamos conhecer as cinco dicas matadoras!

Continue comigo para entender quais as habilidades você precisa ter para ser um tech recruiter de sucesso! 

5 Dicas matadoras para um bom Tech Recruiter

Se você chegou até aqui, meus parabéns. Isso demonstra que seu interesse em crescer profissionalmente, sendo você um profissional em busca de recolocação ou um recrutador querendo aprender a trabalhar especificamente com TI.

Como deve ter ficado claro durante a leitura do presente artigo, o mercado de TI é essencialmente moldado pelas novas relações trabalhistas, além de ser regido por uma dinâmica surgida do processo de transformação digital. 

Para obter sucesso como tech recruiter, não basta possuir conhecimentos, habilidades e uma ampla vivência como recrutador. É necessário também um cabedal de hard skills e soft skills específicos para uma área tão peculiar.    

Por isso, seguem abaixo cinco dicas que todo bom tech recruiter deve seguir. São elas:

  • Conhecimento técnico 
  • Conhecimento da vaga
  • Fit cultural
  • Faça um processo inovador e tecnológico
  • Seja dinâmico

Não entenda essas cinco dicas matadoras como elemento obrigatório. Cada um dos itens dessa lista é uma ferramenta que pode te ajudar a ser uma referência nesse mercado tão dinâmico que é o da tecnologia da informação.

Afinal de contas, só os melhores vencem, não é mesmo?  

Tech Recruiter: 5 dicas matadoras para aumentar sua eficiência
Cada um dos itens dessa lista é uma ferramenta que pode te ajudar a ser uma referência nesse mercado tão dinâmico que é o da tecnologia da informação

Conhecimento técnico 

O primeiro passo para ser um bom recrutador de TI é ter conhecimento a respeito de ferramentas tecnológicas. Não precisa ser um especialista, mas é necessário ter uma noção razoável sobre diversas tecnologias, principalmente aquelas utilizadas pelo profissional que você vai contratar.

Como se trata de uma área que exige uma boa dinâmica, o tech recruiter também precisa possuir um perfil proativo em relação à busca constante de novos conhecimentos e habilidades.  

Conhecimento da vaga 

Parece óbvio dizer isso, mas é muito importante que o recrutador estude a vaga e seus pré-requisitos técnicos para saber com clareza qual profissional buscar no mercado.

O que seu cliente está esperando? Qual o perfil profissional ele deseja possuir em seu quadro de colaboradores? 

Sabemos que o profissional de TI tem um determinado perfil comportamental, mas cada uma das áreas tecnológicas possui determinadas especificidades que precisam ser compreendidas integralmente pelo profissional que está operacionalizando o processo seletivo. 

Fit Cultural 

A dica anterior leva direto ao fit cultural. Antes de buscar os profissionais no mercado, tenha o perfil desenhado para que não haja intercorrências no processo.

De nada adianta ter um ótimo profissional em mãos se ele não se encaixa culturalmente na vaga que está concorrendo. Não se trata de dizer necessariamente que o candidato é inadequado, mas sim inadequado para aquela vaga específica. 

Em síntese, você pode inclusive estabelecer um processo de talent acquisition com aquele talento, que é a criação e fomento de um relacionamento de longo prazo com ele, já que você é um tech recruiter e outras vagas de TI virão. Porém, saiba dizer não, mesmo a um talento promissor, se o fit cultural for inadequado para aquela ocasião específica.  

Faça um processo inovador e tecnológico 

Não faz muito sentido realizar um processo seletivo da área de TI de forma arcaica, totalmente manual e descolada do processo de transformação digital vivido atualmente pelo mercado de trabalho. 

Esse é um ponto duplamente impactante:

  • o cliente não se sentirá confortável em te contratar caso você não esteja alinhado aos princípios da inovação e da transformação digital;
  • o candidato de TI não verá com bons olhos um processo seletivo não alinhado com o universo digital (lembre-se que o talento também avalia o seu trabalho)

Nesse sentido, a Recrutei pode te ajudar com sua plataforma de recrutamento digital, que permite centralizar os dados de R&S e digitalizar todas as etapas do processo seletivo, desde a publicação da vaga até a contratação do candidato, em uma única ferramenta, dando agilidade, transparência e assertividade ao seu trabalho. 

Além disso, elimine ao máximo as burocracias que tornam o processo lento, moroso e desagradável, possibilitando uma ótima experiência ao candidato. Employer Branding e Talent Acquisition são fundamentais aqui. 

Seja dinâmico 

Por fim, eu já disse isso algumas vezes durante o presente artigo, mas é bom reforçar. A área de TI muda todos os dias. Por isso, não é possível ser um tech recruiter sem ter agilidade, resiliência e aprendizagem continuada. 

Dinossauros não são bem-vindos nessa área. Não seja um deles, e isso serve tanto para candidatos quanto para recrutadores.

Essas foram as cinco dicas matadoras. Mas antes de ir embora, leia a seção que escrevi para encerrar nosso bate-papo.

       

Tech Recruiter: 5 dicas matadoras para aumentar sua eficiência
Não é possível ser um tech recruiter sem ter agilidade, resiliência e aprendizagem continuada

Para finalizar

Se você chegou até aqui, muito obrigado. Isso é motivo de alegria para mim e só me faz continuar esse trabalho em prol da transformação digital dos processos de recrutamento e seleção das pequenas e médias empresas. 

Além disso, investir no próprio aprendizado é um investimento que nunca é desperdiçado. 

Espero que as dicas matadoras que eu te dei te ajudem a ter um desempenho fora da curva e isso te torne uma referência em sua área de atuação. O mercado precisa de profissionais acima da média, e tenho certeza que você também quer ocupar essa posição!

Se você ainda não utiliza uma ferramenta que digitaliza seus processos seletivos de ponta a ponta, clique aqui, faça seu cadastro e comece a testar nossa plataforma agora mesmo. Será um prazer ter você conosco!

Um forte abraço e até a semana que vem!

Davi Valukas – Desenvolvimento de Canais na Recrutei

Compartilhe esse artigo nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *